CHAPECÓ – Noventa e nove anos do “Local donde se avista o caminho da roça.”

A Polícia Militar Catarinense foi criada em 05 de Maio de 1835. Completou 181 anos recentemente. Por isso, a história das cidades de Santa Catarina confunde-se com a da Polícia Militar.

Na história da PM consta que o engenheiro Coronel Bertaso e o Tenente João Cândido Marinho do 2BPM, agrimensor, trabalharam juntos para planejar e definir o alinhamento das ruas, quadras etc. A perfeição do alinhamento foi exata. Com uma bússola na rótula próxima da catedral, na Av. Getúlio Vargas no monumento “marco zero”, pode ser conferido o alinhamento das ruas com os pontos cardeais.

A minha história profissional também iniciou aqui, onde iniciei minha carreira como Aspirante à Oficial. Nos vinte anos vividos em Chapecó, vivenciei as transformações sociais e urbanas que ocorreram na cidade e na região. As transformações e mudanças afetaram a vida das pessoas, algumas de forma radical.

Muita gente de outros Estados e regiões ao optarem morar aqui, nos ajudou a construir, alterando o conservadorismo das famílias tradicionais com as facilidades da modernidade.

Pelo meu ponto de vista e buscando o passado como referência, ao projetar o futuro, diria que para a Polícia Militar e a segurança pública, as mudanças que ocorreram foram mais estéticas do que efetivas. Como sempre, as pessoas, é que fazem a diferença. O oestino em sua maioria é guerreiro, não há obstáculo que interfira na força de vontade desse povo. Isso faz a diferença quando somos relegados na divisão de recursos e meios. A prioridade sempre foi e será a Capital e o litoral território longilíneo com largura de no máximo 200 Km.

Aqui, na Capital do Oeste nossa área territorial é muito extensa, impossibilitando termos uma atuação administrativa e Operacional eficiente. Por termos uma das maiores áreas territoriais, levando-se em consideração as longas distancias, as operações em apoio emergencial a algumas cidades demanda espera média de duas horas, sem considerar o alto custo e desfalque de PMS em outras áreas de atuação.

Na sede  4ª RPM-Fron o 2º BPM-Chapecó atende a cidade e outros 40 municípios. Por isso, atendendo ao compromisso do nosso Governo com  o Governo Federal planejamos e nos adequamos aos objetivos do Plano Estratégico de Fronteiras, com a redistribuição de área, pela NECESSÁRIA E URGENTE CRIAÇÃO/ATIVAÇÃO DE TRÊS OPMS em nível Guarnição Especial:

1 – Guarnição Especial EFAPI – jurisdição em 18 municípios;

2 – Guarnição Especial XANXERÊ – jurisdição em 23 municípios e,

3 – Guarnição Especial SÃO LOURENÇO DO OESTE – jurisdição em 10 municípios.

Com o redimensionamento,  a sede do 2º Batalhão em Chapecó atenderia somente a CIDADE DE CHAPECÓ.

Também é compromisso do Estado após a criação das OPMs, empregar e lotar os efetivos devidamente capacitados nas Guarnições Especiais e Batalhões integrantes da 4ª Região de Polícia Militar localizados na faixa de fronteira.

Posso garantir que até o presente momento não houve interesse daqueles que poderiam viabilizar o projeto, garantindo maior segurança ao povo dos 54 municípios, jurisdição da 4ª Região de Polícia Militar de Fronteira.

Publicado por

Edivar Bedin

Oficial Superior da Polícia Militar de Santa Catarina, buscando aperfeiçoar conhecimentos, trocar informações e sobretudo discutir questões de (in) segurança pública, ética e moral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.