Democracia. Justiça, sem justiçamento!

por Edivar Bedin em 29/07/2012
18 comentáriosComments

Creio, que somos humanos por nossa capacidade de sentir compaixão pelo sofrimento alheio. Creio, que, ao contrário, quando não mais sentirmos compaixão ou piedade pelo sofrimento alheio, somos dispensáveis e, portanto, desprovidos de razão para a existência.

Creio, que a figura da divindade, associada ao amor e a compaixão incondicional, é, no sentido figurativo, a DEMOCRACIA.

Democracia, é a liberdade de associação, de expressão, sem privilégios de classe, sem distinções e preconceitos. É JUSTIÇA sem justiçamento. É tratar diferentemente os desiguais. É punir os culpados e absolver os não culpados, já que quem comete crime não é inocente.

Sou Policial Militar por vocação, a mais de trinta anos. Estou em fim de carreira. Dediquei esse tempo à minha profissão, mantive a  integridade ética e moral, trabalhei incansavelmente pois tenho quase todos meses que correspondem a licença-especial e nunca gozei, na integralidade, as férias.

Acredito que o funcionário público, se usar toda capacidade, o poder, que o estado lhe empresta, poderá mudar situações desfavoráveis e melhorar o ambiente em que se insere. Assim, enquanto Comandante de Batalhão em Joinville, ao concluir que o crime de roubo causa grande sofrimento às vítimas, que tem em si três violências embutidas, física, material e psicológica, decidi mudar o panorama. Decidi que as vítimas teriam atenção especial e criei o PÓS-CRIME – http://is.gd/wCqSNc – Resultado: Atingimos o recorde de menor índice de roubos, em dez anos. VIDEO com matéria: http://is.gd/6OMrnM –  No mesmo período em todas as cidades essa modalidade de crime só aumentou.

Em Joinville os mais agradecidos foram os Lojistas representados pela CDL – VÍDEO com matéria: http://is.gd/gqJDvW

Pouco mais de trezentos policiais militares para uma cidade com quase seiscentos mil habitantes fizeram a diferença, dedicaram-se, muito alem do que era sua obrigação, foram incansáveis. Tornaram-se o braço forte que protege o cidadão.

Mas, se meia dúzia deles cometesse um erro, seria justo culpar a todos? Seria justo condenar o COMANDANTE?

Tudo isso é para que você leia o que escreveu Reinaldo Azevedo em seu Blog: Polícia de SP enfrenta seu pior inimigo: a ideologia vagabunda.

É o fim da picada! Sob o apoio entusiasmado de setores da imprensa paulistana que odeiam a polícia por princípio e por agenda — isto é, defendem certas coisas que a polícia combate, seguindo a lei —, o procurador federal Matheus Baraldi Magnani anunciou que vai entrar com uma ação pública pedindo nada menos do que o afastamento do comando da Polícia Militar de São Paulo. Acusação? Perda de controle da situação! É uma agressão ao bom senso, à verdade e à razoabilidade. É um despropósito!  Magnani, diga-se, age segundo os seus costumes: chama a imprensa primeiro e pensa depois. É sede de estrelato. Seus óculos são de astro pop (ver abaixo) e, parece, a inclinação também. E é amigo dos jornalistas”.    A matériahttp://is.gd/RMJclR


Categorias: IMPRENSA - Matérias

Comments

Feed
Trackback URL

  • Ricardo Comelli

    “Quem disse que as leis foram feitas para funcionar? em todos os casos não vejo por onde possam. vejam bem numa simplória digressão: com a polícia engessada, podemos ter regalias quando precisarmos e o efeito colateral é fabuloso! sempre que fizermos qualquer coisa como dar viaturas, equipamentos, etc, causamos a impressão na população alienada, de que algo estamos fazendo, e assim num ciclo, permaneceremos a lucrar no poder.”


  • Nico Douat

    “Cara Mariza, eu acho que já passamos da fase da “guerrilha” política. “Cheiro”…? Eu também “estranho” que a violência em SP aumente justamente nos anos de eleição, mas isso é um “desafio” para os nossos estatísticos e análistas de plantão. Provar eu não posso mas dúvidas do que seja, definitivamente eu não tenho. A nossa “luta”, como tanto gostam de chamar os nossos inimputáveis defensores da “ética e moralidade públicas”, é mais profunda. É contra da degeneração moral, pura e simplesmente. Aliás, antes das tais reformas política, eleitoral, tributária etc, deveríamos exigir a reforma moral! E, se temos, ou não, alguma chance de voltarmos a ter instituições decentes, o STF vai dizer no julgamento do mensalão!”


  • Mariza Poletto Rodrigues

    “Nico Douat,não estou nem um pouco esperançosa para o julgamento do maior assalto da história O MENSALÃO.
    Pra mim isso acaba em cestas básica e trabalho voluntário.(não cumpridos,lógico)
    Fico sempre indignada qdo um BOM tecnico de futebol é demitido.Ele treina/treina/treina e ganha,qdo não ganha perde o emprego.
    Pra mim, a falha (na maioria das vezes) nem sempre é do técnico..tem muito jogador corpo mole ou não está bm nessa ou naquela partida..não coorresponde…então porq punir o técnico? Ele não está dentro do campo.
    Do mesmo eu digo desse comandante…ele da o melhor de si…e é punido.Claro q ele tem que der punido,senão como fica a cara do NOSSO picolé de xuxu?O poder publico é o que mais mata nesse país…a corrupção esta matando em hospitais/estradas/educação.Falam um monte dos antigos militares,não soube nunca de nem um que tenha ficado milionário ou simplesmente rico…(qdo estavam no poder)o mais conhecido acho q de todos o General Figueiredo,nos seus ultimos dias de vida,foi visto uma feira no Rio d Janeiro pedindo desconto dos alimentos…me lembro q o jornalista na reportagem riu disso.
    Tô tão de SACO CHEIO(desulpas a expressão) de todos os tipos de violencia aqui de Sampa e muito dessa violencia,está com cheiro de ANO ELEITORAL..”


  • Silvio Hernani Fernandes

    “País da impunidade.”


  • Edson Nascimento Borges

    “É verdade, os Políticos só sabem fazer CPI para cassar os maus Políticos, imaginem quanto tempo se gasta nestas CPI, se este tempo fosse aplicado para melhorar as nossas leis, talvez tivéssemos um País mais Justo e com menos criminosos soltos por aí.
    Parabéns a Policia Militar pelo trabalho que executa e ainda tem que agüentar este prende e solta, prende e solta.”


  • José María Monge - de Costa Rica

    “Qué triste Edivar, en todas partes es igual, Pero nuestra lucha es grande y no hay que dejarse vencer, Adelante amigo!!”
    José M. Monge


  • Erick Specialski

    “A polícia faz o seu papel: prende, prende de novo e de novo e de novo…., o revoltante são as leis brandas e os privilégios de redução de pena, em outros países o meliante fica 30, 40 e até 50 anos preso de verdade.”


  • Marli Luiza Paini de Abreu

  • Júlio Gerra

    “Falta muito pro fim de carreira, o pau tem que quebrar em Chapecó ainda. E quando for Secretário de Segurança espero que me receba pro mate também. Quanto ao texto, é por ai mesmo, assinamos em baixo.”
    Julio Gerra


  • Carlos Alberto Oliva Neves

    “Meu amigo Cel. Edivar:
    Estes comentários vindos de um homem que dedicou sua vida inteira ao combate à criminalidade realmente preocupa. Sou 100% da sua mesma opinião. Nossas leis penais levam à impunidade. Os noticiários diariamente estão cheios de ocorrências policiais. (…). Cada cidadão deve ser treinado e ter um arma em casa para sua defesa e da sua família.
    Boa sorte no seu trabalho e não desanime. Estamos todos juntos com você.
    Mantenha a corda esticada !!! Parabéns pelo seu trabalho.”


  • Jose Juarez Martins

    “eu acho que bandido é bandido depois de detectado deve ter seu destino conforme ele escolheu sem a interferencia dos politicos e dos direitos humanos ele sabe o que fas por isso enfrenta a policia”


  • Pacheco Carlos

    “O sistema americano me parece mais justo: infringiu qualquer dispositivo legal e foi preso, fiança… e que fiança!…”
    Carlos


  • Luis Meneghim

    “Coronel, cheio de razão. Falta coragem para nossos legisladores mudarem as leis que já náo atendem interesses da sociedade, como a maioridade penal, por exemplo.”


  • Ana Maria Bedin

    “Eita!!! voltando com força total…”
    Ana M. Bedin


  • Adriano Kammers

    “Os nossos “representantes políticos”deviam mudar estas leis arcaicas,que favorece a marginalidade,infelizmente não o fazem,por estarem “muito ocupados” com CPIs VERGONHA! BRASIL PAIS DA IMPUNIDADE!!!”

  • “Meses de discussão se sucederiam se fossemos discutir o assunto. Mas, minha humilde opinião, é de que “a lei está sendo feita para acontecer isso mesmo”.”
    Carlos


  • Alessandro A. Cohen

    “A justiça deveria ser justa e imparcial. Mas no Brasil esta virando produto.”
    Alessandro Agustin Cohen


  • Rafael Krub Adria Santos

    “O problema da impunidade é a sociedade querer fazer justiça, ai vai ocorrer um desordem muito grande.”
    Rafael Krub

Deixe seu comentário

Atenção: Seu comentário será publicado assim que aprovado.